Primeiros dias em Porto Alegre – parte II

Acordei bem cedo hoje pois a vontade de encontrar um apartamento é mais do que muita! Embora fosse procurar um apartamento, resolvi passar primeiro pela longínqua divisão da polícia federal para me registar na mesma tal qual como manda a lei Brasileira! Acontece que assim que lá cheguei encontrei um piquete de greve lindo com os polícias todos fora da esquadra a berrar e a dizer palavras de ordem contra o governo de Lula. Na verdade eles já não vêem o seu salário actualizado à 9 anos…Não é brincadeira!!! Ainda tentei que me fizessem o jeitinho de me registar em 2 minutinhos, mas eles encaminharam-me para o presidente Lula: -“Amigão, vá-se queixar ao Lula e ao seu governo!!!” disseram-me! Enfim, foi uma experiência mas o melhor ainda estava para vir…

O Centro de Porto Alegre!! Brutal!!! Não há palavras para descrever a monumental confusão de pessoas no centro!!Vendedores ambulantes, milhares de pessoas, pobres, ricos, muito pobres, muito ricos..de tudo um pouco…Há lojas de tudo e mais alguma coisa e milhares de olhos abertos a um pequeno deslize!!! O Centro é uma das zonas mais perigosas de POA, e sinceramente acho que é isso que lhe dá alguma adrenalina! Contrariamente ao que a Camila, Godinho e Luthi me diziam, eu adorei o Centro!

Encaminhei-me para as principais imobiliárias e cheguei a perguntar ao segurança de uma em que rua é que estavam as imobiliárias concorrentes! Ele riu-se, mas disse-me!!!

Corri as 3 imobiliárias, Auxiliadora Predial, Crédito Real e Guarida, e apesar de poucos imóveis mobilados para alugar, lá arranjei uma pequena lista. Depois visitei algumas lojas, de música principalmente, e obtive alguns contactos de escolas de música para me inscrever e aprender um pouco de pandeiro, cuica, etc. !Ehehe!

Fui para casa, e foi aí que ficámos à espera da Luthi para irmos à calçada da fama, no bairro Moinhos de Vento onde iríamos tomar um chopinho com o Godinho na zona da noite mais “chique” de Porto Alegre! Ainda conheci outra amiga da Camila de Santa Maria, uma arquitecta chamada Carol.

Comi uma fatia de torta que me soube bem como tudo, e retornámos a casa depois de uns bons e frescos 4 chopinhos!!

Luís M.

Share Button

Leave a Reply